Riscos Cirúrgicos e Anestésicos em Pacientes com Lupus

Descubra os riscos cirúrgicos e anestésicos em pacientes com lupus. Saiba como a anestesia afeta essa condição autoimune e como minimizar complicações.
Em pacientes com lupus, os riscos cirúrgicos e anestésicos assumem um papel crítico devido à natureza complexa desta doença autoimune. Vamos explorar em detalhes os principais riscos e complicações associados.  

 Lupus: Um Resumo

  O lupus é uma condição desafiadora em que o sistema imunológico ataca seus próprios tecidos e órgãos. Isso cria uma situação delicada quando a cirurgia é necessária.  

 Riscos Elevados

  Reativação da Doença: A anestesia pode desencadear uma reativação do lupus, levando a um aumento da atividade da doença e sintomas.   Retardamento na Cicatrização: Os pacientes com lupus podem experimentar um retardo na cicatrização devido à disfunção do sistema imunológico.   Complicações Renais: Como o lupus frequentemente afeta os rins, procedimentos cirúrgicos podem colocar pressão adicional nesses órgãos.   Infecções: A imunossupressão necessária para controlar o lupus pode aumentar o risco de infecções pós-operatórias.  

 Anestesia Personalizada

  Para mitigar esses riscos, a anestesia deve ser personalizada para cada paciente lúpico. Isso inclui a escolha de agentes anestésicos que minimizam o impacto na resposta imunológica do corpo.  

 Comunicação Crucial

  A comunicação entre reumatologistas, anestesiologistas e cirurgiões é essencial. Os profissionais devem estar cientes da condição do paciente e ajustar o plano cirúrgico e anestésico de acordo.  

 Conclusão: Gerenciando os Riscos

  Em resumo, a anestesia e a cirurgia em pacientes com lupus apresentam riscos consideráveis, mas esses riscos podem ser gerenciados com cuidados adequados e comunicação eficaz entre a equipe médica. A segurança do paciente deve ser a principal prioridade.

Avaliação pré-anestésica

Garanta sua tranquilidade na cirurgia. Agende já sua consulta pré-anestésica com o Prof. Dr. Ivan Vargas. Avaliação Presencial ou online!

2 Replies to “Riscos Cirúrgicos e Anestésicos em Pacientes com Lupus”

    1. Olá Eva, tudo bem?
      Devemos considerar 2 pontos aqui:
      O primeiro é que cirurgias de quadril, como próteses de quadril, são cirurgias que possuem alto potencial de sangramento;
      O segundo é que, possuir uma reserva alta de plaquetas é uma vantagem e é desejável.
      Dito isto, estes valores de plaqueta precisam ser avaliados dentro do contexto da qualidade de coagulação. Além disto, existem diversas estratégias que podem ser empregadas, como aumento de plaquetas, reservas de plaquetas e sangue do próprio paciente antes da cirurgia, técnicas poupadoras de sangramento e medicações que aumentam a eficiência do sistema de coagulação sanguínea.
      Ou seja, com planejamento adequado, uma boa conversa com o médico anestesiologista durante a avaliação pré-anestésica, permitirá traçar as estratégias que garantirão o sucesso de sua cirurgia.
      Estou aqui na torcida pelo sucesso da cirurgia.
      Depois conta pra gente como foi!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *